CULTURA, COMPORTAMENTO E PERFORMANCE

Posted by | janeiro 24, 2015 | Artigo | No Comments
CulturaComportamentoPerformace

Muito se fala sobre estes conceitos. Eles conversam entre si? Como?

Com o intuito de elaborar melhor este raciocínio, vou dar um passo atrás para que você leitor possa ver a grande figura.

Para tanto compartilho agora um arquétipo que mostra a Visão Holística das empresas.

quadrimembração                                     Fonte: Livro ‘O Espírito Transformador’ – Moggi, Jair & Bukhard, Daniel

 

As empresas são compostas basicamente por 4 níveis que estão intimamente conectados numa relação de interdependência conforme a imagem acima.

Quando consideramos os 2 primeiros andares dessa pirâmide, estamos nos referindo ao que é mensurável, exato. O tempo é o do relógio.

Para que funcionem é necessário CIÊNCIA e seu bom funcionamento leva a EFICIÊNCIA.

Se considerarmos o 3º andar o cenário muda. O tempo é o das pessoas (tempo psicológico) e nesse ponto o que temos não é tangível.

Há os sentimentos das pessoas, sua motivação, a qualidade do ambiente, percepções, a necessidade de habilidades sociais e interpessoais.

O domínio dos 3 primeiros andares da pirâmide leva a EFICÁCIA.

O topo da pirâmide é “o espírito da coisa”. A biografia da empesa, seus valores, sua missão, o propósito da organização. Para que esta parte do corpo da empresa funcione é preciso habilidades conceituais por parte das lideranças da organização. Clareza quanto ao seu propósito e caminho para se atingir este propósito.

Ter consciência de como devem agir e de acordo com quê.

O alinhamento dos 3 andares inferiores com o topo leva a EXCELÊNCIA.

A CULTURA da empresa reside no topo e é a partir daí que se definem as estratégias e os pilares da existência de uma organização sólida e duradoura.

Pelo fato de possuírem conteúdos intangíveis, o 3º e o 4º andares da pirâmide demandam ARTE para seu domínio…Saber se relacionar, saber ouvir, ser um líder inspirador que serve de modelo, entre outras habilidades.

Se as pessoas não aderem a CULTURA o que acontece é uma Crise de Identidade e pode colocar a perder o que estiver funcionando no âmbito das RELAÇÕES, PROCESSOS e RECURSOS. Esta tipo de crise é muito comum e ocorre por diferentes motivos, iremos discorrer a respeito em artigos futuros.

O resultado serão pessoas desmotivadas, sem aderência às estratégias o que provavelmente irá interferir na PERFORMANCE das pessoas, das equipes, da organização como um todo.

Essa crise traz de carona falta de alinhamento entre departamentos, pois os processos tendem a deixar de ser claros e as pessoas podem estar passando a bola quadrada sem saber ou sem se preocupar se ela está redonda. Impera a armadilha do óbvio.

Relações começam a ficar distantes, formam-se silos e falta visão do todo.

Com um cenário assim  fica difícil ter comportamentos alinhados com o propósito da empresa e a performance se acontecer provavelmente será fruto de muito mais esforço muscular do que cerebral.

Como não se sabe onde querem chegar, pode haver a tendência de orientação para a ação. Cada um fazendo do seu jeito.

Se por outro lado a CULTURA é forte, disseminada com clareza, fica muito mais fácil as pessoas ficarem na mesma página.

Os valores passam a estar nitidamente conectados a comportamentos esperados. As pessoas sabem o que se espera delas e a CULTURA passa a nortear o processo seletivo que irá buscar não apenas profissionais capacitados para as funções necessárias, mas também com o perfil desejado. Pessoas que comungam dos mesmo valores da empresa e se identificam com eles, já trazem esse conteúdos em seus modelos mentais e de comportamento.

O melhor das pessoas tenderá a aparecer e a PERFORMANCE será quase uma consequência. Motivação dificilmente será problema em um cenário como esse. E os COMPORTAMENTOS esperados podem ser observados, em função disso processos de feedback tendem a funcionar melhor. Correções de rumo e processos de mudança deixam de ser fantasmas e podem ser tratados com naturalidade sem perder ninguém pelo caminho.

Como vai a CULTURA de sua empresa? Estão conseguindo disseminá-la e exercitá-la?

A MISSÃO, a VISÃO e os VALORES são apenas quadrinhos nas paredes ou as pessoas respiram e transpiram esses conceitos?

Deixe um comentário

Your email address will not be published.